Intel > Facções e cidadãos

Cidadãos

Os cidadãos de Glass em sua maioria se tornaram participantes voluntários de sua própria escravidão, entorpecidos em submissão pelo consumo despropositado e entretenimento sem sentido. Mas há aqueles que se opõem aos poderes estabelecidos.

Intel > Facções e cidadãos

Cidadãos

Os cidadãos de Glass em sua maioria se tornaram participantes voluntários de sua própria escravidão, entorpecidos em submissão pelo consumo despropositado e entretenimento sem sentido. Mas há aqueles que se opõem aos poderes estabelecidos.

Erika Connors

Erika Connors

Erika nasceu e cresceu na cidade de Glass, e seus pais já eram velhos quando ela era jovem. Eles cresceram sob o governo da OmniStat e, mesmo tendo algumas desavenças quanto ao novo rumo da jovem nação de Cascadia, eles diziam que qualquer coisa era melhor do que o Partido e seus dogmas. O pai de Erika era um físico e sua mãe uma matemática e ambos conseguiram despertar na filha um amor profundo por ciências naturais e discussão factual. Por serem velhos, ambos faleceram quando Erika ainda estava no fim da adolescência, mas o legado que deixaram foi uma jovem mulher com uma mente afiada e uma postura informada e altruísta sobre as mudanças políticas que transformavam o país.

Ela conheceu Martin Connors na universidade. Faith nasceu apenas dois anos depois. Não foi planejada, mas ainda assim muito amada. Martin achou em Erika sua alma gêmea. Ele parecia ser o mais sociável e abertamente emotivo dos dois, mas na verdade, os dois eram idênticos.

Como mãe, Erika foi um tanto rígida, embora amasse Caitlyn e Faith. Ela acreditava que o rigor se fazia necessário por causa dos tempos difíceis que certamente viriam. Faith também estava se tornando uma pequena rebelde, e mesmo apoiando o pensamento livre e uma saudável desconfiança das autoridades, Erika não queria que sua filha perdesse o rumo.

Ela nunca quis levar as crianças com ela ao protesto naquele dia fatídico em novembro, mas eles não conseguiram achar uma babá, e Martin queria que suas filhas fizessem parte do que certamente seria um evento histórico.

Martin Connors

Martin Connors

Martin nasceu no mesmo ano em que a OmniStat foi liquidada, filho de dois músicos renomados que milagrosamente sobreviveram ao extermínio e à guerra civil. Crescendo em um lar de músicos, não é de se surpreender que ele tenha manifestado cedo um talento para tocar piano e compor. Embora a jovem nação de Cascadia tivesse pouco a oferecer em termos de educação musical, os pais dele fizeram de tudo para estimular seu talento, dando a ele também um profundo senso de responsabilidade social. Ambos atuaram na Rebelião Kruger, ainda que tenham defendido uma abordagem mais pacífica, e esses mesmos ideais foram transferidos para Martin, que desde cedo adotou uma postura contra o crescente corporativismo em Cascadia.

Ele conheceu Erika enquanto frequentava a primeira universidade cascadiana em Liberta, e o amor deles foi inegável e instantâneo. E então, Faith e Caitlyn nasceram e a vida dele mudou profundamente. Ele queria que suas amadas filhas crescessem em uma sociedade realmente democrática, na qual as pessoas fossem donas de seus próprios destinos. As filhas dele o inspiraram a apresentar sua música em público, e Martin logo se tornou o ícone de um crescente movimento anticorporações, uma posição que ele manteria até sua morte trágica e prematura nos Protestos de Novembro.

Birdman

Birdman

Birdman era um corredor muito antes do termo existir. Quando a Rebelião Kruger começou, ele tinha treze anos e se tornou um dos heróis anônimos dela, muitas vezes trabalhando diretamente para Dieter Kruger. Na guerra civil que se seguiu, ele lutou ao lado dos conspiradores contra a OmniStat, mas frequentemente agia por conta própria, e seu desgosto pela guerra e por matar crescia a cada missão. A guerra então acabou e Cascadia foi formada, mas Birdman se viu incapaz de levar uma vida normal.

Em vez disso, ele correu. Esse passou a ser o meio natural para Birdman ir de A até B, correndo, saltando e escalando, mais por querer continuar em movimento do que pelo prazer. Quando o Conglomerado começou a remodelar Glass, ele encontrou outros offGrid, que também moravam em telhados. Um relutante Birdman compartilhou com eles seu vasto conhecimento sobre os caminhos secretos que descobrira.

Hoje em dia ele não corre mais e se contenta em poder alimentar e cuidar de seus pombos, com quais ele presta um serviço de mensageiro offGrid entre as cidades.

Aline Maera

Aline Maera

Ciência sempre foi tudo que Aline Maera quis para sua vida. Já na infância ela mergulhava em livros e experimentos, principalmente envolvendo interfaces homem-máquina e a fusão do digital com o biológico. Quando cresceu, ela conseguiu um emprego na Elysium Corp, já na época uma companhia farmacêutica e de biotecnologia de ponta, e logo ela passou a chefiar uma divisão.Ao longo dos anos, Aline ascendeu até assumir um importante cargo de diretoria no projeto Reflexão.

A área de atuação dela envolvia o uso de nanorrobôs para monitorar e melhorar a saúde do hospedeiro, e por muito tempo ela se convenceu de que a Reflexão só traria benefícios. Mas com o passar do tempo, ela tomou conhecimento de outras partes do projeto que a levaram a questionar sobre o verdadeiro propósito da tecnologia, perguntas que no fim teriam graves consequências...

Beatrix Bloch

Beatrix Bloch

Beatrix se encontra no terceiro círculo de herdeiros da Casa Bloch. Após prolongadas negociações, ela foi prometida em casamento a Peter Bryson, um herdeiro de segundo círculo da Casa Bryson. A relação é desprovida de amor, sendo uma união corporativa vislumbrando o fortalecimento dos laços entre as casas. A Casa Bloch é a que tem mais a ganhar com a união, já que eles hoje não têm lugar no Conselho do Conglomerado, mas, como todos sabem, as coisas devem ser bem diferentes no próximo Ano Fiscal.

Beatrix sente-se presa em uma jaula de convenções e expectativas. Ela nutre sonhos secretos de escapar do seu noivado e da cidade. Mas, na realidade, ela jamais ousaria abandonar a única vida que conhece, e parte dela está muito contente por poder aproveitar os privilégios de uma mulher de uma Casa, seja qual for seu círculo de herdeiros. Ela despreza isso em si mesma tanto quanto despreza sua falta de coragem.

Plastic

Plastic

A identidade de Plastic, a melhor codificadora em Glass, é inicialmente um mistério para Faith. Tudo o que ela sabe é que esse gênio técnico offGrid poderia ser um aliado poderoso dos Corredores. Plastic pode não ser a pessoa mais sociável e prefere viver e se comunicar através do Beat. Pegando as tarefas tecnológicas mais difíceis disponíveis, Plastic cobra tão caro que até as casas corporativas pensam duas vezes antes de uma consulta.

Kuma

Kuma

Kuma é um dos projetos pessoais mais ambiciosos de Plastic, a melhor codificadora em Glass. Esse pequeno robô com um núcleo de IA envolvente foi construído durante anos, mas ainda há muito que se fazer, graças à sua personalidade imprevisível e, de certa forma, psicótica.

ACONTECEU ALGO DE ERRADO

Ocorreu um erro desconhecido. Tente novamente mais tarde.

MAPA DESATIVADO PARA MANUTENÇÃO

O mapa da versão Beta Fechada foi desativado para manutenção. Tente novamente mais tarde.